Gafes de interpretação – melhor prevenir que remediar

Tempo de leitura: 2 minutos

Donald Trump em recepção na Argentina. Foto – Pablo Martinez Monsivais / AP Photo

A interpretação em eventos, tanto simultânea quanto consecutiva, é um constante gerenciamento de crises.

O intérprete precisa ter, além de familiaridade com o tema abordado, uma atenção acima da média de outras profissões. O estudo de um determinado vocabulário tem que estar em dia, pois não há tempo para consultar dicionários em caso de dúvida. Além disso, nem sempre as condições para a interpretação são ideais. Muitas vezes a dicção do palestrante não é tão boa, o que pode requerer um estudo prévio do intérprete. Sotaques e expressões idiomáticas podem representar um desafio à parte, sem uma segunda chance para o profissional.

Um deslize do intérprete e todo o contexto de uma fala pode estar comprometido. E são inúmeros os casos de bilíngues que se arriscaram e erraram feio na hora de falar um segundo idioma em público. Veja a seguir algumas situações que tiveram grande repercussão negativa:

O próprio Papa Francisco, com sua vasta cultura e acostumado a falar italiano para a platéia do Vaticano já cometeu uma gafe ao confundir a pronúncia deste idioma com o espanhol, e proferiu sem querer um palavrão em pleno discurso ao vivo.

Imagine o desconforto na Casa Rosada quando o presidente norte-americano Trump reclamou publicamente da interpretação simultânea na recepção oferecida pelo então presidente argentino Maurício Macri: “Eu entendi você melhor em seu idioma do que a tradução”, disse o presidente dos EUA.

Ao se arriscar a tratar a interpretação com pouco profissionalismo uma instituição séria pode ser desmoralizada em um piscar de olhos. Foi o que aconteceu com a Polícia da Flórida (EUA) quando uma mulher adentrou uma coletiva de imprensa, se posicionou no lugar de intérprete e começou a “traduzir” o evento para surdos na língua de sinais, mas com gestos que não faziam sentido algum. Surdos e mudos que viram a transmissão ao vivo perceberam a encenação, mas a polícia só foi descobrir a farsa dias depois.

Portanto, a contratação de profissionais especializados e experientes é essencial para prevenir situações embaraçosas e desagradáveis como as mencionadas acima, garantindo assim o sucesso do seu evento.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *