Intérprete de Libras: incluir em seu evento é valorizar!

Tempo de leitura: 6 minutos

 

Como contratar um intérprete de Libras?

Historicamente, os primeiros intérpretes da Comunidade Surda eram os filhos de surdos ou CODAS (Children of Deaf Adults) ou traduzido para a língua portuguesa Filhos Ouvintes de Pais Surdos, irmãos de Surdos, pais de Surdos e os integrantes de instituições religiosas em que havia Surdos entre os fiéis. Enfim, eram sujeitos que interagiram com os Surdos sinalizantes no dia a dia e por isso aprenderam a se comunicar com eles.

A Lei 10436/02 reconheceu como meio legal de comunicação e expressão a Língua Brasileira de Sinais, Libras, e outros recursos de expressão a ela associados e previu a difusão e o ensino da Libras, entre outras providências. Dessa forma, a comunidade Surda passou a ter o direito de ter a língua portuguesa traduzida para a Libras por intérpretes de língua de sinais. E onde estavam os intérpretes para contratação? Se, em sua maioria, os fluentes em Libras eram pessoas que aprenderam a sinalizar no dia a dia com a convivência, e para trabalhar na área de tradução e interpretação precisava de formação?

Posteriormente, o Decreto 5626/05 que regulamenta a Lei mencionada, dentre diversas providências, destaca a inclusão da disciplina de Libras nos cursos de licenciatura e fonoaudiologia além, é claro, de tratar da formação do intérprete e do instrutor de Libras. E ainda, apresenta uma medida emergencial, a prova de proficiência em Libras, Prolibras/MEC.

Por mais de uma década, o Prolibras/MEC foi o comprovante que balizava o pretendente para ser um intérprete de Libras, aliado,   a uma formação adequada para o meio em que iria realizar o trabalho.

Destaca-se, então, que o certificado de proficiência mencionado no decreto é uma certificação e não uma formação, e o próprio decreto no seu artigo 18  determina que, a partir de dez anos após sua publicação, o intérprete de Libras deveria estar formado em graduação de Letras/Libras ou pós-graduado em Libras.

Começou então a caça ao tesouro! Os intérpretes que viviam de Libras ou pretendiam se profissionalizar buscaram a formação e alguns mantiveram-se com o certificado de proficiência ou até mesmo com cursos de extensão universitária.

Treze anos após a publicação do Decreto, outras legislações estão em vigor com o objetivo de facilitar a contratação do profissional, e assim romper as barreiras de comunicação entre Surdos e ouvintes, e entre a língua portuguesa e a Libras. Contudo, ainda se pergunta: a quem a legislação tem “servido”?

Afinal, sabe-se que é pouco comum que um profissional fluente em Libras, fique sem trabalho nos dias de hoje, pois sendo a Libras considerada uma língua rara, são poucos os que de fato são fluentes e formados para assumir trabalhos de interpretação em que é exigida uma grande exposição: política, teatro, convenções, janelas de Libras, palestras, entre outros exemplos.

Sendo o contratante leigo, ou seja, não fluente em Libras, será capaz de afirmar que determinado profissional é ou não é fluente?Agora, convido-os a pensar na responsabilidade da contratação de um profissional intérprete de Libras.

Quais os cuidados o contratante deve tomar ao selecionar um profissional de Libras?

Uma boa solução é pedir que este profissional lhe envie seu currículo e também um vídeo em que ele se apresenta, sem esquecer de pedir que ele faça uma tradução simples neste vídeo. Afinal, qualquer intérprete sabe como realizar esse processo, pode acreditar!

Mas há outra questão: o contratante desconhece a Libras e não terá ninguém para examinar este conteúdo e qualificá-lo; por mais claro que ele pareça ser, pode não ser adequado para a necessidade do contratante.

Pode-se argumentar que esse profissional traz em seu currículo cursos de extensão e de pós graduação em Libras, logo “se ele tem estudo, ou seja, formação ele é fluente”. Porém, nem a banca de proficiência é suficiente para atestar que este ou aquele profissional traduz com qualidade para a situação específica em que você precisará dele. Podemos usar como exemplo a língua inglesa, em que a prova de proficiência deve ser aplicada de tempo em tempo. Assim sendo, como a de Libras sendo aplicada uma vez na vida pode por si só atestar fluência na Libras?

Sabe-se que, ao se distanciar das práticas e conversações diárias, perde-se a fluência da língua e também a qualidade…. ou não?

Então o que dará ao contratante a segurança de que o intérprete de Libras é de fato não só fluente como executará a interpretação de sua voz com qualidade e fidelidade?

A solução mais confiável é, sem dúvida, contratar o intérprete de Libras através de uma empresa de tradução e interpretação, mesmo em caso de freelancers. Uma empresa, além de trabalhar com notas fiscais, será inteiramente responsável por qualquer eventualidade que possa acontecer durante o serviço prestado. Ou seja, com uma empresa você estará de fato tendo a certeza de que seu intérprete de Libras é fluente na língua de sinais e que está apto para aquela área em que você está realizando seu trabalho.

Não permita que palavras sejam colocadas em sua boca sem que você as tenha dito. Afinal, há três coisas na vida que nunca voltam atrás: o tempo, a palavra pronunciada (podemos adaptar aqui o “sinal feito pelo intérprete de Libras”) e a oportunidade perdida! (Provérbio Chinês com adaptações).

Abraços sinalizados Simone Vecchio, intérprete de Libras filiada ao Catálogo Premium de Intérpretes e Tradutores – CATS.

Referências:

MAGALHÃES, Ewandro, Sua majestade o intérprete: o fascinante mundo da tradução simultânea, Parábola Editorial, 2007.

http://www.catalogodetradutores.com.br/blog/, acesso em 16/11/18 às 23h:03m.

https://quemdisse.com.br/frase/ha-tres-coisas-que-nunca-voltam-atras-a-flecha-lancada-a-palavra-pronunciada-e-a/8258/, acesso em 16/11/18 às 23h:19m.

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2004-2006/2005/decreto/d5626.htm, acesso em 16/11/18 às 22h:53m.

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/2002/l10436.htm, acesso em 16/11/18 às 22h:01m.

Autora: Simone Vecchio

Conheça o Catálogo Premium de Intérpretes e Tradutores.

1 comentário


  1. Oi, Boa Tarde? Eu surdo, morando em Palmas-TOCANTINS. Quero fazer o curso de LIBRAS,Assistente Administrativo e certificado no gratuito Att,

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *